Produtos Blog Es

Dia Mundial do Rim: 11 de março 2021 (es)

Hoje é o Dia Mundial do Rim, data que promove a divulgação e conscientização da Doença Renal Crônica.

Estima-se que mais de 10% da população mundial apresente algum tipo de disfunção no rim. No Brasil, um a cada 10 brasileiros têm algum tipo de doença renal crônica, segundo o Instituto Pró-Renal).

Os tipos mais comuns de doenças renais são:

Cálculos renais (pedra nos rins) – As pedras nos rins são formadas principalmente pela pouca ingestão de líquido, caracterizada pela urina escura, consumo elevado de sal e proteínas, entre outros problemas.

Infecção renal ou pielonefrite – Geralmente, a infecção renal é causada por uma bactéria que entra pela bexiga e, se não tratada, sobe para os rins. Os sintomas dessa infecção geralmente são febre e dor do lado comprometido.

 Cistos renais – São bolhas que se formam no meio do rim, mais comuns após os 40 anos de idade. Os cistos simples são diagnosticados por exames de rotina e usualmente não causam problemas ou sintomas nem requerem tratamento, podendo ser apenas acompanhado.

Tumor ou câncer de rim – O tumor ocorre devido à alta frequência dos cistos renais. É muito comum ter que solicitar exames de imagem para a correta exclusão dessa possibilidade. Os tumores são lesões sólidas diferentes dos cistos que contêm líquido no seu interior. Muitas vezes são malignos, mas, se tratados no início, há grandes chances de cura.

Insuficiência Renal (Perda da função renal) A insuficiência renal ocorre quando o rim perde a capacidade de filtrar resíduos, sais e líquidos do sangue.

Os principais grupos de risco a desenvolver doença renal crônica são pessoas que têm diabetes, pressão alta, obesidade e histórico familiar de doença renal ou cardiovascular.

O Transplante Renal

A doença renal crônica é silenciosa, muitas vezes os pacientes só descobrem a doença em fases avançadas, começando o tratamento com terapias agressivas como a hemodiálise ou diálise peritoneal. A falta de diagnóstico e tratamento da doença renal crônica leva a necessidade de um transplante de rim, sendo considerado a substituição mais completa da função renal.

Em meio à pandemia, os transplantes renais tiveram queda de 24,5% em 2020. A taxa de 22,9 transplantes renais por milhão da população fez o Brasil retroceder em número de transplantes, voltando ao mesmo patamar do primeiro semestre de 2017. Alguns dos motivos podem estar relacionados à dificuldade de transporte de rins não utilizados em alguns estados devido às restrições da rede aérea.

Quer se aprofundar nas informações sobre este tema?  Escute agora o podcast abaixo da Sociedade Brasileira de Nefrologia em parceria com o Portal Deviante, sobre a Prevenção à Doença Renal Crônica.

Fonte: Deviante.

A Biometrix investe constantemente em novas tecnologias laboratoriais na área de transplantes com o objetivo de contribuir significativamente com a prática clínica e com o bem-estar dos pacientes.

Conheça a One Lambda nossa linha de produtos para detecção de Anticorpos


Referências: